Economia

Bruxelas pagou para arrancar vinha e agora quer aumentar produção de vinho

Tamanho da Letra: A-A+

O novo regime de autorizações para plantações de vinhas, que vigorará de 1 de Janeiro de 2016 até 2020, prevê o crescimento de 1% anual da superfície vinícola de modo a responder à procura no mercado e a enfrentar a concorrência do chamado Novo Mundo, com o Chile e a Austrália à cabeça. “O declínio da produção foi superior, quase o dobro do que se pagou para o arranque”. “O regime de autorizações permite que se continue a controlar a expansão – nomeadamente para DOP e IGP – mas os limites têm que ser bem definidos e explicados”, disse fonte comunitária.

Etiquetas:

Comentar

Todos os direitos reservados.

Diário Online Algarve Express©2013

Director: António Guedes de Oliveira

Design & Desenvolvimento por: Webgami