Entradas com Etiqueta ‘Gás’

DECO chama a atenção para aumento elevado da fragilidade financeira das famílias algarvias

Quinta-feira, 7 de Janeiro, 2016

Segundo os dados recolhidos em 2015, verifica-se um aumento elevado da fragilidade financeira das famílias algarvias. De facto, registam-se atualmente mais de uma centena de sem-abrigo e aproximadamente cinco mil pessoas com carências económicas na região, o que revela uma deterioração da situação face a 2014. (mais…)

Contratos de luz e gás vão ser iguais e mais fáceis de ler

Segunda-feira, 30 de Março, 2015

A partir de Abril todos as empresas vão ter de entregar aos clientes uma ficha padronizada de apenas duas páginas com informação clara e descodificada. (mais…)

Consumidores vão ter mais tempo para passar para o mercado livre de electricidade e gás

Segunda-feira, 29 de Dezembro, 2014

Prazo para mudar de operador acabava no fim de 2015, mas Governo decidiu que não ia haver um prazo fixo. (mais…)

Consultório DECO: Estudo Águas Balneares

Quinta-feira, 3 de Julho, 2014

“Tenho visto anúncios na Tv sobre o vosso Leilão. Podem explicar qual o objectivo e como funciona?” (mais…)

Portugal entre países com gás e electricidade mais caros da Europa

Quarta-feira, 28 de Maio, 2014

Portugal é um dos países com electricidade e gás mais caros da União Europeia, tendo em conta o poder de compra das famílias, e um dos Estados-membros que registou maiores aumentos de preços entre 2012 e 2013. (mais…)

Gás engarrafado: clientes pagam mais do aquele que usam

Sexta-feira, 25 de Abril, 2014

Numa botija de butano existem sempre cerca de 300 gramas de gás que são devolvidos à marca. Mas se aquela só for usada num esquentador, a quantidade de gás que não é queimado e volta para a marca ronda os 3 quilos. Para quem compra uma botija por mês, representa um desperdício até €72 anuais, que corresponde ao custo de quase 3 garrafas
de gás.

Na sequência de alertas de vários consumidores, a DECO avaliou se a quantidade de gás que vem nas botijas corres-ponde ao anunciado e se ficam mesmo vazias, quando che-gam ao fim. Com base na análise de 40 botijas adquiridas no Algarve, na Grande Lisboa e no Grande Porto, a DECO concluiu que o problema não está na quantidade comprada, que, regra geral, corresponde à anunciada, mas no gás que fica na botija quando esta já não se consegue usar.

O problema é maior quando a botija só é usada no esquentador. Se puder também colocá-la no fogão, gaste aí o gásremanescente. Mesmo assim, não queima todo e sobram,em média, 285 gramas. Ao considerarmos que 58% dos lares consomem gás butano, se os consumidores usarem 12 garra-fas por ano e devolverem cada uma com quase 300 gramas de gás, as marcas têm um ganho anual mínimo que ronda os 16 milhões de euros.

Há que rever a forma como o gás engarrafado é vendido, de modo a impedir que os consumidores fiquem prejudicados.

O correto é que aqueles paguem exatamente o que consomem.

Alguns motivos que podem explicar o desperdício de gás são eventuais problemas e danos nas válvulas das garrafas ou a presença de contaminantes e impurezas no interior da garrafa. Daí a DECO apontar como fundamental uma revisão e um reforço das medidas de controlo de qualidade e segurança, não só ao nível das garra-
fas, como do próprio gás e do processo de enchimento.

É ainda importante aumentar a transparência através de um processo que permita uma fácil rastreabilidade das garrafas de gás. Destas deveriam constar informações obrigatórias como a data, lote e local de enchimento.

Para aumentar a concorrência, é fundamental caminhar-se para uma unificação dos formatos dos sistemas de encaixe rápido dos redutores nas garrafas, não só entre as várias marcas, mas também entre Portugal e Espanha. Por fim, a DECO defende que é fundamental que a recém-criada Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis entre em pleno funcionamento o mais rápido possível e que a habitual burocracia do Estado não seja um entrave a uma boa ideia para o setor. Enquanto tal não acontece, a DECO, através do portal www.poupenabotija.pt, ajuda os consumidores a encontrar o preço mais baixo na sua zona de residência e a descobrir se estão a usar o gás correto, com base no seu perfil de utilização.

Chuva e vento pouparam 846 milhões em importações de gás e carvão

Quarta-feira, 9 de Abril, 2014

O aumento da produção de electricidade através de fontes renováveis em 2013 fez com que Portugal poupasse 846 milhões de euros em importações de combustíveis fósseis (gás natural e carvão) e em licenças de emissões de carbono. (mais…)

Consultório DECO: Gás de Botija

Sexta-feira, 14 de Março, 2014

“O que pretende a DECO com a iniciativa “Poupe na botija”?”

A DECO INFORMA…

Consciente do elevado número de consumidores que utilizam gás de botija para aquecer a água e cozinhar, cerca de dois terços dos consumidores de gás no País, a DECO analisou os preços de venda a retalho deste produto e a própria formação do preço (nomeadamente, por comparação com Espanha).

Num panorama de subida constante de preços, pouca concorrência entre lojas e preço do gás engarrafado quase idêntico em muitas regiões, há muito a fazer para baixar o custo desta energia. Algumas acções passam por mudanças de fundo na organização do mercado do gás engarrafado e, embora já em curso com a intervenção da DECO, vão demorar algum tempo.

No imediato e ao nosso alcance, queremos aumentar a informação dos consumidores. A informação é o primeiro passo para mexer neste mercado.

Assim, a iniciativa “Poupe na botija” visa apelar à maior força dos consumidores: conhecer os preços reais no nosso País, de Norte a Sul, e permitir a actualização dos valores e dos pontos de venda de gás engarrafado.

Com a partilha desta informação, vamos baixar o custo do gás engarrafado e ajudar os consumidores sem uma energia alternativa a poupar.

Se está na altura de trocar de botija, confira no portal www.poupenabotija.pt. se o ponto de venda onde costuma comprar é o mais vantajoso ou se há nas redondezas algum mais barato.

Neste site também encontra a maior e mais actualizada informação sobre gás engarrafado em Portugal, com centenas de pontos de venda e milhares de preços.

Existe ainda a possibilidade de mensalmente e sem qualquer custo enviarmos informação via SMS com o ponto de venda mais barato perto de si, para isso só tem de aderir através do nosso portal.

E porque juntos somos mais fortes, contribua e actualize a informação sobre o estabelecimento onde habitualmente compra as botijas, se costuma pagar menos. Pode ajudar outros consumidores perto de si a poupar.

Por fim, informamos que a presente campanha decorre até 4 de Maio de 2014.

Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor – DECO
Rua Dr. Coelho de Carvalho, n.º 1 C
8000-322 Faro
Tel. 289 863 103 – Fax 289 863 108

Gás de botija

Domingo, 30 de Junho, 2013

“Os preços do gás são todos iguais?” (mais…)

Todos os direitos reservados.

Diário Online Algarve Express©2013

Director: António Guedes de Oliveira

Design & Desenvolvimento por: Webgami